sábado, 18 de fevereiro de 2012

Dúvidas comuns sobre amamentação - Parte II

Não leu a 1ª parte dessa postagem? Clique aqui
Posso fumar, beber ou usar drogas? 
Todas essas substâncias químicas passam pelo leite. O melhor é evitar. Se não conseguir, consuma o mínimo possível e nunca antes da mamada.
Meu seio vai voltar ao normal após a amamentação? 
O corpo da gente passa por várias modificações ao longo da vida. Após a gravidez, com todas as transformações hormonais que passamos, os seios sofrem modificações, se você amamentar, ou não! O que você pode fazer é usar sempre um soutien confortável durante a gestação e passar óleo de amêndoas - mas nunca na aréola e mamilo - mas a forma que seu seio vai ficar vai depender muito mais de um componente genético, que qualquer outra coisa!
A amamentação diminui meu desejo sexual? 
Às vezes sim, às vezes não. Os resultados de pesquisas são conflitantes. O desejo sexual depende de muitas coisas, além dos hormônios. O cansaço não ajuda muito, não é mesmo? Tanto a mulher como o homem estão se adaptando a uma nova vida, cuidando desse novo ser. A energia, antes dependida em noites de amor, podem estar sendo usadas, para trocar fraldas, dar banho, amamentar. A boa notícia é que isso não é para sempre e vocês podem superar essa fase… Portanto, tenham paciência se as coisas não parecem ser as mesmas.
E se estiver sentindo dores nas relações sexuais? 
Você pode estar tendo menos lubrificação, por mudanças hormonais. Esse problema pode ser resolvido com o uso de um lubrificante como KY, da Johnson. Esse é um grande aliado que não deve ser esquecido!
Posso compartilhar meu seio com o bebê e meu companheiro? 
Os seios são zonas erógenas importantes - e ainda mais hoje em dia!!! Se vocês se “divertem” também com o seio, não deixem de fazê-lo. Faça seu companheiro saber que o seio não é exclusividade do bebê.
Se ele não se incomoda - ou mesmo gosta - de um pouco de leite materno, não se preocupe, não vai fazer mal nenhum para o bebê, nem para ele. Mas, se ele não gosta do leite, tente amamentar imediatamente antes do momento em que vão fazer amor. Isso vai diminuir a quantidade de leite que escorre dos seios e, de quebra, ainda vai garantir que o bebê durma um pouco mais, não interrompendo vocês!
É normal o leite espirrar durante a relação sexual? 
O hormônio ocitocina, conhecido como o “hormônio do amor”, está envolvido em ambos os casos, na relação sexual e na amamentação. Durante o orgasmo pode haver uma descarga de ocitocina que faz com que tenha uma descida do leite. Isso não acontece com todas as mulheres, mas é perfeitamente normal, especialmente nos primeiros dias ou meses da amamentação. Pode ser um pouquinho de leite ou uma “fonte”. Alguns casais gostam e isso passa a fazer parte do “clima” da relação. Se você quiser reduzir essa possibilidade, faça o que sugerimos na resposta acima, amamente seu bebê antes da relação sexual, para diminuir a quantidade do leite - ou desmame um pouco manualmente.
Como aumentar os momentos de intimidade com meu companheiro durante o período em que estou amamentando? 
Nas primeiras semanas, dificilmente a mulher vai sentir-se disposta para sexo no final de um extenuante dia de trabalho com o bebê. Mas, como em qualquer época da vida, carinho e atenção podem ser a solução.
Posso engravidar se estiver amamentando? 
Sim. A amamentação só evita uma nova gravidez em circunstâncias especiais.
Posso usar pílulas anticoncepcionais enquanto estiver amamentando? 
Pílulas a base de estrogênio são desaconselháveis, pois podem diminuir a produção do leite. Se fizer questão de um método hormonal, procure usar pílulas à base de progesterona, fale com seu/sua ginecologista sobre isso. E pense na possibilidade de usar métodos de barreira como a camisinha… bem lubrificada!
Ainda estou amamentando, mas quero engravidar. O que fazer? 
Apesar de ser possível engravidar enquanto estiver amamentando freqüentemente, pode ser difícil engravidar nesse momento. Mesmo que você já tenha voltado a menstruar pode ser que a amamentação esteja inibindo a ovulação. Se você decide ter um bebê, agora, a primeira coisa que deve fazer é evitar a amamentação à noite e diminuir o número de mamadas em geral. As crianças, em sua maioria, desmamam naturalmente nos primeiros meses de gravidez, devido às mudanças do sabor do leite materno.
Meu bebê chora muito. Será que está com fome? como saber se ele está mamando o suficiente? 
Primeiro, lembre-se que, nem sempre o bebê chora por fome. Observe se está bem agasalhado, ou sentindo calor. Às vezes ele quer apenas um pouco de “colo”. Lembre que há pouco tempo ele estava em um lugar bem seguro!
Para saber se está mamando o suficiente, observe se está molhando as fraldas de 4 a 6 vezes por dia e se faz cocô de 3 a 4 diariamente. Mas, lembre-se que as vezes o bebê que mama apenas no peito pode demorar mais a defecar.(crianças alimentadas com leite materno podem ficar até 7 dias sem evacuar que não é nenhum problema).
Não se preocupe muito, ele provavelmente está mamando o que precisa. Se achar que o seu leite está diminuindo, ofereça o seio mais vezes.
E se ele quiser mamar o tempo todo? 
Bebês adoram mamar! No seu seio ele vai receber não somente alimento mas amor e aconchego, podemos imaginar porque gosta de ficar ali! Isso vai acontecer especialmente nas primeiras semanas. Lembre-se que apenas alguns dias atrás o bebê estava dentro da sua barriga em um lugar protegido e quieto. Acredite, isso não vai acontecer para sempre, breve ele vai começar a descobrir o mundo e não vai querer ficar tanto tempo ao seio.
Meu seio está ingurgitado (empedrado), o que fazer? 
Antes de tudo, o melhor é prevenir, seguindo todas as orientações para posicionamento do bebê ao seio.
Mas se estiver mesmo ingurgitado, você tem que retirar um pouco do leite antes do bebê mamar, senão a pele da aréola e mamilo vai estar muito tensa e pode ferir.
Faça o seguinte: Ferva uma bacia de água. Sente-se em uma cadeira, com os seios pendendo em cima do vapor dessa água. Faça massagens de cima para baixo no seio, para facilitar a descida do leite. Se continuar empedrado, coloque algumas compressas de água fria e continue fazendo as massagens de cima para baixo.
Procure mudar as posições da mamada, tente as amamentar deitada ou segurando o bebê como uma “bola de futebol americano”.
Não pare de amamentar. Se estiver difícil de retirar o leite peça ajuda do seu companheiro que pode “mamar” um pouco, retirando o leite em excesso e facilitando a mamada do seu bebê, dessa forma.
E se eu tiver febre? 
Nesse caso, provavelmente você tem uma mastite. Procure ajuda médica, de preferência de algum profissional que apoia a amamentação e vai lhe ajudar a superar essa dificuldade sem desmamar.
Meus mamilos estão feridos, sinto muita dor, o que fazer? 
Preparar os seios, fortalecendo a pele, durante a gravidez, ajuda a prevenir esses problemas.
Mas, se já estiver ferido, evite pomadas, espalhe o próprio leite materno que é um excelente cicatrizante e pegue um pouco de sol. Procure ajuda médica para checar se a boquinha do bebê e seu seio não têm “sapinhos”, se tiver, precisa tratar os dois ao mesmo tempo. E, principalmente… não pare de amamentar!
É possível voltar ao trabalho e continuar amamentando? 
Sim. para isso, você deve, desde cedo aprender a retirar seu leite e estocá-lo, para que seja oferecido ao bebê, na sua ausência. Também precisa do apoio e compreensão da babá ou de quem for ficar com o bebê para que dê esse leite com um copinho, e nunca com mamadeira, que vai causar uma “confusão de bicos”.
Quais os direitos trabalhistas que temos? 
Estabilidade no emprego para gestantes, licença maternidade de 120 dias, paternidade de 7 dias e pausa para amamentação.
Quanto tempo deveria amamentar? 
O ideal, segundo a Organização Mundial da Saúde, é a amamentação exclusiva nos seis primeiros meses, depois que se continue a amamentação, com complemento alimentar - que pode ser a própria comida da família, incluindo muitas frutas e verduras - até os dois anos de vida, pelo menos.
Estou grávida. Posso continuar amamentando?! 
Pode sim, desde que não esteja com risco de aborto. A amamentação pode provocar contração uterina.
Como desmamar? 
O desmame é sempre diferente para cada mulher e bebê. Não existe uma fórmula, além de muita paciência. Alguns bebês desmamam naturalmente, decidindo parar de mamar, por conta própria. Outros resistem ao desmame, mesmo que a mãe já tenha decidido.
Se você realmente quer desmamar, evite medidas drásticas como colocar pimenta no seio! Tente começar conversando com seu bebê e explicando que precisa parar de mamar no peito. Inicie cada vez mais novos alimentos. Busque frutas e verduras diferentes, que a criança possa gostar. Peça para outras pessoas oferecerem, a sua presença e o “cheirinho” do leite vão fazer a criança querer mamar.

Fonte: Aleitamento.org.br


2 comentários:

Adriana Engelmeyer disse...

Uma leitura obrigatória para as mamães de primeira viagem.....bjus

algodaodocebabyekids disse...

oi Pri, que lindinho seu blog, adorei,além de tanta coisa bem feita e delicadas, também com informações tão importantes,foi muito bom conhecer esse cantinho abençoado, que Deus te abençõe mais e mais, um grande beijo,

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...